É tanto que transborda..

Sinto tanto dentro de mim que, as vezes, transborda.

Desenho cenários irreais, imagino reações dramáticas e finais melancólicos que quase nunca acontecem.

Só que eu sinto e sinto tanto que transborda.

Sei que é invenção da minha cabeça e que de tanto pensar e pensar e pensar, acaba que parecem reais. Eu, de tanto criar, consigo viver diversas histórias com os mesmo personagens.

E eu sinto, sinto tanto que transborda.

Mergulho nos meus sentimentos e acho que vou afogar; dar nome a cada um deles é incrível e me assusta.

Como posso sentir tanto a ponto de transbordar?

Se eu estou feliz, eu estou muito feliz. E transbordo.

Se eu estou triste, eu estou muito triste. E transbordo.

Eu consigo ir de um extremo ao outro muito rápido. Sem explicações.

Consigo sentir em cada centímetro do meu corpo.

  • presença;
  • toque;
  • momento.

Sentir a ponto de transbordar.

Eu sinto, me entrego e transbordo.

Já me perguntei porque tanto… e ainda não sei!

Quando falam que minha alegria contagia, sou eu transbordando. E quando estou triste, transbordo do mesmo jeito.

Sentir e transbordar! Sem precisar explicar.

Treinando para o meu primeiro IronMan 70.3. Nesse espaço compartilho minha jornada e várias versões da Gabriela. Sejam bem-vindos!

Treinando para o meu primeiro IronMan 70.3. Nesse espaço compartilho minha jornada e várias versões da Gabriela. Sejam bem-vindos!